Europa,  Mochilão

A verdadeira história da Pequena Sereia

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Copenhague.jpg

Latitude: 55°40′ N

De tantos cantos do mundo para o conto da pequena sereia surgir, eu nunca iria imaginar que ela vem de um lugar tão frio. A Dinamarca- mesmo não ganhando da Suécia- é mais um cantinho congelante do planeta. Chegamos lá com -2 graus, mas durante o dia pegamos até temperatura positiva: 1 grau! Quase verão depois dos -20…

Copenhague é uma cidade maravilhosa! Sem dúvidas gostaria de ter passado mais de um dia lá. Mas como foi uma parada de última hora já fico muito feliz de termos tomado a decisão, mesmo que forçadas pelos horários de trem, de passar um dia lá.

Viagem para Dinamarca.jpg

 

Entre tantas opções de o que fazer escolhemos caminhar até a estátua da pequena sereia. Uma homenagem a Hans Christian Andersen criador da versão original do famoso conto de fadas. Como a maior parte das histórias infantis, quando criado não era assim tão mágico. No caminho até a pequena sereia paramos um uma pequena biblioteca dentro de um barco. Conhecemos uma moça muito simpática que nos contou um pouco sobre a verdadeira história: A bruxa não era má, era apenas uma feiticeira e nunca pegou a voz da pequena sereia. Na história original toda magia tinha um preço, ela podia ter pernas, mas seria muito dolorido para andar. A dor era tão forte que a pobre seria não conseguia falar. Outro fato triste da história é que mesmo ela salvando o príncipe ele não se apaixona por ela, o que a faz virar espuma no mar. A moça também nos contou algumas curiosidades da estátua da pequena serias; que não só teve sua cabeça quebrada algumas vezes como teve as fotos banidas por semana do facebook como pornografia.

Verdadeira pequena sereia

A chegada na pequena seria foi não só o fim da nossa caminhada como o fim do nosso  “pit stop” na Dinamarca, um lugar que eu quero muito voltar com mais tempo e de preferência no verão!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

18 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *