Espanha: Barcelona sem gastar muito

 

Barcelona

Latitude: 41° 23′ N

Confesso que minha vontade de conhecer Barcelona começou na primeira vez que assisti Cheetah Girls 2, um filme do Disney Channel que lançou em 2006. A cena em que as meninas vêm uma estrela cadente e desejam ir para Barcelona nunca mais saiu da minha cabeça. Inicialmente a cidade não estava no meu plano de mochilão, mas quando vi que na ida para Madrid meu trem parava lá, resolvi que iria ficar dois dias pelo menos. Conversando com um amigo que já tinha passado alguns dias em Barcelona cheguei a conclusão que dois dias não valia a pena. Mudei para cinco e foi a melhor decisão que tomei. Outra dica que ele me deu, e que passa a ser minha primeira dica para quem quer ir para lá sem gastar muito é o Hola Hostel. De todos os lugares que fiquei na viagem foi o mais barato (só 9 euros por noite) e um dos melhores. Tinha até café da manhã incluído (básico: pão, queijo, presunto, Nutella e biscoitinhos) mas o suficiente para me manter pela manhã e dar para fazer um sanduíche para a tarde.

Sagrada Familia

O turismo é um pouco caro, as igrejas e museus são todos pagos, e normalmente caros. A Sagrada família não tem jeito de entrar de graça, tem que estar preparado para pelo menos 15 euros com carteirinha de estudante. Mas as outras igrejas (quase todas são pagas), incluindo a catedral, normalmente são gratuitas pela manhã e no fim da tarde. O parque Güell eu realmente não cheguei à conclusão se valeu a pena a parte paga. A maior parte do parque é gratuita e dá para ver tudo que está dentro da paga. A minha sugestão é faça primeiro a parte gratuita e depois decida se já viu tudo o que queria ou se vale a pena pagar os 8 euros. As casas de Gauldi também são pagas, mas a maioria tem vídeos no youtube muito bem feitos sobre como são por dentro. Uma ideia legal, é ver antes como elas são e decidir o que vale a pena entrar e o que o melhor é ver por fora e economizar 20 euros.

Parque do Guell.jpg

Para aprender muito sobre a história e cultura da cidade, tem os free walking tours! Como o nome já diz são tours que você faz andando e só paga uma gorjeta no final (normalmente entre dois e cinco euros). Tem em muitas cidades europeias e está começando nas Brasileiras também, aqui em Curitiba já tem!  Em Barcelona tem dois, um sobre o bairro gótico ( em inglês e espanhol) e um sobre Gauldi (em inglês).  Eles levam em médias duas horas e meia e dão uma boa noção da cidade. Os guias são voluntários e normalmente muito simpáticos. No free walking tour também dá para conhecer muita gente legal que está viajando sozinho ou até mesmo em pequenos grupos e fazer amizades!

museu de Barcelona

E para terminar esse post de dicas não podia faltar os museus, muitos deles têm os dias gratuitos (normalmente no domingo). É só pedir uma lista de horários de graça em um centro de informação ao Turista que eles dão uma lista atualizada. Eu não recomendo o museu do Picasso aos domingos, tentei ir e a fila estava com mais de duas horas de espera então acabei desistindo. Fui no Muhaba Plaça Del Rei, este estava mais tranquilo e realmente recomendo. É um museu subterrâneo que conta a história da cidade através das ruína Romanas. Para ajudar quem vai planejar a viagem e quer aproveitar os dias grátis eu fiz uma lista baseada nos  horários e dias gratuitos de Janeiro de 2016. Eles não mudam com muita frequência mas é sempre bom confirmar os horários.

Barcelona entrou na minha lista de cidades favoritas e é um lugar que eu realmente recomendo a visita!

Vai para Barcelona? Veja também:

Barcelona Modernista

Curiosidades sobre Barcelona

4 thoughts on “Espanha: Barcelona sem gastar muito

  1. Que delícia, deve ter sido uma super viagem! As fotos são incríveis, e as dicas são muito valiosas. Estou longe de fazer uma viagem assim, mas com ctza, é um texto super informativo para quem irá fazê-la. Bacana a sua gentileza em compartilhar experiências! Abrçs!

Deixe uma resposta