Começo e fim de intercâmbio e um sentimento que se repete!

tumblr_mllg264a8q1rjlxavo1_500

Passar um ano fora é construir uma vida inteira nova, nova familia, novos melhores amigos, nova escola… Aeroportos como sempre trazem uma mistura doida de sentimentos. Tantas horas para refletir e pensar na vida em um voo do Brasil até a Austrália. Revendo meu diário de 2014 resolvi postar duas partes, o que eu escrevi no dia 30 de janeiro de 2014 e o que escrevi no dia 2 de dezembro de 2014.

Dia 30 de Janeiro de 2014- 8:32 Aeroporto de Curitiba

Acabei de deixar tudo para trás por um ano, minha familia e meus amigos. Estou tremendo enquanto escrevo. Tenho uma vontade doida de volta, correr e abraçar todo mundo de novo! Mas ir pra a Austrália é um sonho que estou preste a realizar.

Não sei o que está acontecendo lá fora. Será que ainda estão chorando? Ou será que todos já foram para casa? A parte mais difícil já foi, já me despedi de todo mundo. A pior parte de ir embora é saber que vai. Agora é ir em frente e encarar o que vai ser a maior aventura da minha vida!  Já esto no avião, o tempo está passando rápido até. Sobrevivi minha primeira hora sozinha sem perder nenhum documento (Mãe já pode ficar orgulhosa de mim!) Entre as nuvens percebo que estou tão longe de casa, é assustador. Mas ao mesmo tempo é superador, estou orgulhosa de mim!

Dia 02 de dezembro de 2014- No avião

Hoje foi um dos dias mais difíceis da minha vida. Eu não sou mais uma intercâmbista, o sonho acabou. A primeira coisa que pensei foi que talvez tudo isso fosse um pesadelo, e que eu iria acordar com a Charlotte me dizendo que eu estava sonambulando igual aconteceu nas últimas noites. Mas desta vez é verdade, eu estou mesmo indo embora…

Minhas amigas e uma das minhas host families estava no aeroporto, elas me deram cartinhas e presentes. Nunca vou me esquecer deles, foi uma ano incrível Vou sentir falta de Turramurra!! Sobre as malas, eu podia trazer duas de 32 kg, uma delas fechou com 31,5 foi por pouco!

É difícil deixar as pessoas em qualquer parte do mundo. Mas despedidas são parte da vida de um viajante e sinceramente prefiro pensar nelas como uma Até algum dia. Em algum país, nos vemos por ai, em alguma parte do mundo!

Deixe uma resposta