O “bobinho” do ônibus

DSC_0521

Toda manhã o mesmo ônibus amarelo. É cedo, todos estão meio dormindo. Alguns já com cara de mau humor, parecendo odiar a própria vida. São poucos os que desejam bom dia, a maioria  procura um lugar sozinho, sem ninguém perto, isolado por um fone de ouvido.

Neste ônibus amarelo, toda manhã, bem cedo. Tem uma pessoa diferente, uma pessoa especial. Não sou médica mas dá para dizer que ele tem síndrome de Down. Sai de casa com seu jogo de Sudoku, faz uma pausa em cada parada do ônibus. Da bom dia e um aperto de mão para as pessoas que entram. Alguns sorriem, outros ignoram, e tem os alienados no mundo da música alta que nem percebem. Mesmo assim nunca o vi estressado ou com cara de mau humor, parece amar a vida.

Já vi várias pessoas com “problema”,  quase todas estão felizes e dispostos a fazer o dia dos outros melhor possível. Também já vi várias pessoas “normais” com uma vida problemática incapazes de ser feliz. O pior é pensar que normalmente esses são os que tem preconceito, que chamam pessoas especiais de burras, ou nem mesmo os tratam como pessoas. Que acreditam ser superiores, quando na verdade são apenas rabugentos e estressados.

Deixe uma resposta