O que aprendi com a volta do intercâmbio

IMG-20141204-WA0014

Hoje dia 03 de dezembro faz um ano que voltei para o Brasil. Não foi um ano fácil, mas foi um ano de aprendizado e reflexão. Quando eu cheguei foi uma festa, amigos no aeroporto, balões no quarto, fotos, cartinhas, brigadeiro… Mas depois que a euforia passou, quando na manhã seguinte eu acordei em casa e pensei: E agora? Eram 6 da manhã e só eu estava acordada, eu fui para a cozinha e pela primeira vez em um ano eu me senti a vontade para pegar qualquer coisa na cozinha. Minhas host families foram legais, eu sabia que eu podia comer o que eu quisesse mas ainda assim eu me sentia culpada de pegar a última bolacha do pacote ou acabar com a Nutella. Meus pais acordaram e me perguntaram o que eu queria fazer, eu não fazia ideia. Percebi que eu não lembrava mais o que eu fazia em casa antes do intercâmbio. Minha mãe sugeriu que eu chamasse uma amiga. Foi uma tarde legal e me parecia que nada tinha mudado, na verdade demorou algum tempo para eu perceber que tudo estava igual, mas eu estava muito diferente. Eu queria contar tudo para os meus amigos mas para a minha surpresa ouvi muito “Nossa, agora só fala na Austrália”, “Foi para o intercâmbio e ficou metida”, “Mudou muito, agora você só pensa na sua vida de lá.”.

Eu me senti muito sozinha no começo. As pessoas, mesmo sentindo a minha falta, tinham se acostumado com a minha ausência. Eu não estava mais na lista de pessoas para sair no fim de semana e quando ia nas festas me sentia uma intrusa no meio dos meus amigos. Era estranho estar ali. O primeiro mês eu passei quase inteiro na casa da minha tia. Minha prima, que também tinha recém voltado de intercâmbio, entendia o que eu estava passando. Passou até pela mesma situação que eu de ter uma melhor amiga que achou que ela “mudou muito”. Mas depois disso ela achou um novo grupo de amigos, e eu me sentia quase mais incluída com eles do que com os meus amigos.

Com o tempo as coisas foram voltando ao normal, refiz a minha vida e rotina aqui no Brasil. Voltei a sair com os meus amigos e aprendi algumas coisas que são importantes para a volta do intercâmbio:

1- Nem todo mundo nasceu para viajar. Tem pessoas que simplesmente gostam da zona de conforto, não vivem mais de duas semanas sem comida brasileira e viajar significa no máximo ir para a Disney ou algum lugar bem programado. Não tem nada errado nisso, mas esses amigos não veem graça nenhuma em ouvir as histórias das aventuras de um intercâmbio.

2-Sempre vai ter alguém para dizer que você está diferente, metido, ou fazer milhões de críticas.

3-Voltar de intercâmbio é muito mais difícil do que ir para um. Quando você chega em um país novo as pessoas te dão um tempo, entendem e ajudam você a se adaptar. Na volta você é só uma pessoa normal que as vezes confunde as línguas.

4-Se for para um país que fala inglês se prepare para na volta “salvar” dinheiro, “ordenar” pedidos em restaurante e pedir para alguém te “dirigir” para algum lugar. Demora alguns dias para voltar a pensar em português…

5-Começar uma atividade nova é uma boa ideia, assim melhora um pouco aquele sentimento de “passou um ano e eu estou fazendo exatamente as mesmas coisas”.  Eu comecei a fazer aulas de circo, me ajudou a perder os 10 kg que ganhei no intercambio e fiz amigas novas!

2015-06-01 20.14.02-1

A montanha russa de sentimentos que é o intercâmbio só quem já morou fora entende. Também não são todas as pessoas que vão entender as vantagens de ver o mundo se baseando em diferentes culturas, se adaptar na volta pode ser difícil mas é um preço baixo a se pagar por todo aprendizado que o ano proporciona!


Sonha em fazer intercâmbio?? Eu posso te ajudar! Mande um e-mail me contando sua história, para onde você quer ir e por quanto tempo quer ficar que eu te ajudo a organizar!  intercambio@qualquerlatitude.com


 

 

14 thoughts on “O que aprendi com a volta do intercâmbio

  1. Eu passei por isso também na minha volta do intercâmbio – porém, não tive a sua sorte de continuar a sair com os amigos depois de se adaptar ao Brasil… me separei de muitas pessoas, pois quando estava morando fora não conseguia acompanhar as coisas daqui e acabei ficando de fora dos assuntos, novidades, etc. Porém, a relação com a minha família melhorou MUITO. A gente aprende até a valorizar mais a companhia dos nossos pais e parentes mais próximos <3 Beijo,
    http://www.setevidasfelinas.com.br

    1. Eu me afastei de muitos amigos também mas conheci muitas pessoas novas <3 Só quem ja foi intercâmbista sabe como é fazer um intercâmbio! O intercâmbio nos ensina lições incríveis e sou muito grata por ter tido essa experiência <3 bjs

  2. Eu particularmente seria a amiga que não teria muita paciência para ouvir histórias… Eu não curto ouvir histórias referentes ao mesmo assunto muitas vezes. Também não imaginava que seria tão difícil assim se readaptar, então gostei bastante dessa nova visão do seu post.
    Bjs

    1. Readaptar é a parte mais difícil do intercâmbio… As histórias não são só sobre intercâmbio e sim do intercâmbio. Afinal quando eu voltei tudo que tinha acontecido no meu ano tinha sido na Austrália… Todas as festas, a escola… eu não tinha novidade nenhuma do Brasil…. bjs

    1. Não deixe de fazer intercâmbio pela readaptação. É difícil voltar justamente porque você volta muito mais madura e pronta para a vida! De uma lida na parte de intercâmbio do blog, ou assista os diários de intercâmbio no youtube, você vai ver que tem muitaaa coisa boa e que se aprende muito! Intercâmbio é a melhor parte da vida <3 <3

  3. Ah olha só que recepção incrível você teve ao voltar!!!
    E no fundo, as pessoas que ficam te criticando depois são as mesmas que gostariam de ter tido a oportunidade de ter as mesma experiência que você teve.

    1. Sim, minha recepção foi muito legal! Pois é… muita gente também não intende que eu vivi em uma realidade diferente e isso me fez uma nova pessoa… enfim segui em frente e sou grata ao meu intercâmbio por muitas amizades que fiz! <3

  4. meu maior sonho é fazer intercâmbio na Inglaterra; não agora, mas aqui uns anos. sei que com certeza vou passar por várias dessas coisas que você citou (de estar toda animada para falar sobre a viagem, mas as pessoas entenderem errado). mesmo assim eu acho que os benefícios são maiores, né? deve ser um sonho incrível realizado <3

    queb que conseguiu retomar sua vida!

  5. Esse pessoal que critica são as piores pessoas… O pior é que são as próprias pessoas que criam e mantém uma visão errônea de quem faz intercâmbio, antes mesmo de alguém pensar em “se achar” por isso elas já estão apontando o dedo. Eu me sentiria muito mal se percebesse isso, mas nada que eu já não esteja acostumada. Eu ia demorar muito pra perceber minha volta à realidade, ficaria meio “bugada” no início, mas depois tudo se encaixa 🙂

    1. Outra coisa que aprendi quando voltei do intercâmbio é que gente para criticar infelizmente é o que mais tem no mundo 🙁 tem um tempinho que parece estar tudo confuso mas depois as coisas voltam ao normal, ou quase voltam hahaha

Deixe uma resposta