O que fazer em São Petersburgo – Rússia

Meu primeiro contato com São Petersburgo veio de uma música de um dos meus filmes mais queridos: Anastácia. Tal música dizia “São Petersburgo é feio/São Petersburgo é frio/Eu vivo aqui gelado bem neste vazio”. Concordo piamente com o frio, porque era verão e, mesmo assim, usamos botas de pelinho do tipo UGG e casacos de frio. Porém discordo com a parte do “feio”. São Petersburgo é lindo e, para amantes de história como eu, entrar no universo da antiga URSS e da monarquia de Czar foi incrível. Por isso resolvi aproveitar que a Copa do Mundo na Rússia está chegando e dar algumas dicas neste do post de como economizar e o que fazer em São Petersburgo!

o que fazer em São Petersburgo

Eu CLARAMENTE fazendo uso das placas da cidade para me localizar

Fomos para em São Petersburgo por um cruzeiro e passamos três dias atracados no porto, que fica há alguns minutos do centro da cidade e de todo o que se tem para ver e fazer. Vale lembrar que brasileiros não precisam de visto para entrar no país, o que torna a Rússia um bom destino para quem não quer gastar e se estressar com visto! J

Não sei como será durante a época da Copa, mas quando fui, raras vezes conseguimos usar Euro para pagar por algo, por isso, uma boa maneira de economizar na Rússia é comprando Rublos russos (moeda russa) com antecedência.

Táxis na Rússia são bastante caros, por isso, usamos ao máximo metrô (que por sinal é um dos mais antigos e o mais profundo da Europa) e caminhamos muito pela cidade. Como o metrô é bastante extenso e os aplicativos de compartilhamento de viagens já dão os preços para o percurso antes da viagem, essa é uma boa maneira de se economizar com transportes em São Petersburgo. A cidade é bem plana, assim, andar não deve ser um grande problema também.

Interior de uma estação do metrô russo, vale o passeio pelas estações

Visitamos o Catherine’s Palace e a praça do palácio em Pushkin, o Palácio de Inverno da família real de Czar e super recomendo explorar o interior do castelo e os arredores da região. Há uma taxa para entrar no palácio.

Aproveitamos também para fazer um passeio de barco pelos canais de São Petersburgo e pelo Rio Neva e conhecer melhor os arredores da cidade. É uma boa maneira de ver que a Fortaleza de São Paulo e São Pedro, localizada do outro lado do rio Neva se comparado ao palácio de Inverno.

Vista do Palácio de Inverno do passeio de barco dando a dimensão da construção russa

Eu não poderia falar sobre o que fazer em São Petersburgo sem falar no sonho de assistir um Ballet russo. Era algo que eu e minha irmã queríamos desde pequenas.Escolhemos um clássico, Lago dos Cisnes, e compramos os tickets sem antecedência pela cidade numa loja especializada na venda de pacotes de turismo, por sorte falavam inglês por lá! Esse ballet era dentro do Catherine’s Palace – no Teatro Hermitage – e pudemos ver um pouco mais dessa obra arquitetônica por dentro.

Detalhes do teatro russo

Visitamos inúmeras igrejas e catedrais pela cidade e confesso que nunca vi tantas noivas num lugar só, era julho: mês das noivas e época mais quente para se casar; logo, era casamento que não acabava mais! Com excessão da Catedral do Sangue Derramado, lembro-me todas sendo de acesso grátis.

Famosa Catedral do Sangue Derramado

Catedral de Santo Isaac lindíssima!

Catedral de Nossa Senhora de Cazã

Tentamos no último dia ir de metrô ao palácio que aparece no filme de Anastácia, o Palácio de Verão – Peterhof -, que fica um pouco mais longe do centro da cidade, porém não conseguimos. Recebemos a informação errada e por táxi o valor cobrado era um absurdo. 



Dicas gerais de como economizar e o que fazer em São Petersburgo:

1- Os russos não são os mais simpáticos e a barreira linguística é um pouco complicada mas, ainda assim, gostei muito da cidade e se tornou um dos destinos que indico, principalmente para quem ama história!

2- usar uber/rutaxi ou yandex taxi e outras plataformas de caronas compartilhadas é uma ótima maneira de não ser enganado por taxistas de má fé

3- recomendo fortemente a reserva de hotéis pelo booking.com , onde encontramos opções boas e baratas e, principalmente, que sugere hotéis com atendentes que falem inglês

4- se for viajar pela Rússia, use trens e compre as passagens com antecedência

Gostou deste post sobre o que fazer em São Petersburgo? Leia também:

A verdadeira história da Pequena Sereia- Dinamarca 

Segredos de Berlim

Barcelona sem gastar muito

Bruna Martines

Estudante de Engenharia Ambiental na USP

Instagram @allweneedtonightislove

 

 

 

Gostou do blog? Não perca nenhuma novidade: Siga @qualquerlatitude e curta nossa página no Facebook!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *