Um pensamento sobre viagens

A maioria dos meus pensamentos eu guardo para mim, mas alguns deles têm que ser compartilhados. Simples assim. Segue um que digeri bastante antes de tornar público, mas já que esse é um blog de viagens pensei “por que não?”

Aí vai…

“Viajar é a melhor forma de se perder e de se encontrar ao mesmo tempo” (Brenna Smith)

Esbarrei nessa frase durante minhas pesquisas sobre intercâmbio e não tive como discordar. Viajar é uma coisa distinta, mesmo para aqueles que o fazem toda hora simplesmente porque não há lugar que se repita nesse mundo. E, na minha opinião, uma pessoa pode ir duzentas vezes para o mesmo lugar e, mesmo assim, ter duzentas e uma experiencias em relação a ele.

Sobre se se encontrar e se perder: sabe-se lá se vivemos mais de uma vez, mas a dica válida é aproveitar como se a reposta fosse não. Descobrir o mundo pode soar um tanto clichê na lista de desejos de um indivíduo, mas por trás desse sonho está o de se descobrir. E acreditem, se expor a uma nova cultura, novas pessoas e novos desafios desperta paixões e curiosidades sobre você que estavam escondidinhas em algum canto do inconsciente. 

As vezes bate um medinho de tentar coisas novas, porque a zona de conforto parece mais segura; mas eu ouvi uma vez que a vida começa quando pisamos para fora dessa zona e talvez isso seja verdade. Eu tive o privilégio de conhecer alguns lugares fora da minha zona de conforto e inclusive estou morando fora pela segunda vez. Não houve um sequer momento em que senti a mesma coisa – é um turbilhão de emoções, porém bem-vindo. Imagino que voltar para o Brasil também vai ser diferente das outras vezes. E sim, sinto saudades quando estou fora e de vez enquando tenho medo, mas no final das contas tudo a vale a pena porque essas viagens refletiram em mim e me mudaram para melhor!

Post por: Stephanie Abdalla

0 thoughts on “Um pensamento sobre viagens

Deixe uma resposta