Vivendo em uma host family

2014-11-23 18.06.31
Foto com a minha segunda host family! <3 <3

Toda familia tem suas mania, e ficar em host family é entender que nem todo mundo vive igual você. Cada casa tem suas próprias regras que  as vezes só fazem sentido para a família. Mas como um novo “membro” é importante respeitar e estar disposto a se adaptar a elas. Afinal é uma casa que te recebe com a maior boa vontade querendo que você tenha a melhor experiência possível no país deles.

Eu fui para a Austrália já direcionada para uma família. Meu pai fez intercâmbio para Sydney quando ele tinha 16 e eu fiquei na casa da “host sister” dele. Eu já conhecia e gostava muito deles, tinha a ideia que meu intercâmbio seria bem tranquilo em relação a isso. Rude Mistake! Quando cheguei na Austrália fui super bem recebida pela família, meu quarto já estava arrumado e meu material e uniforme esperando as aulas começarem. Eu me sentia bem em casa, gostava muito deles.

As regras da casa eram bem diferentes da minha aqui no Brasil. Todo fim de semana eles faziam esporte e eu nunca fui uma pessoa muito esportiva, eles também gostavam de ficar em casa e dormir cedo já eu, sempre gostei muito de sair. Mesmo com as diferenças me adaptei fácil.As vezes eu conversava para poder sair mais e alguns fins de semana eu me esforçava para acordar cedo e ir ver os jogos com eles. Foi assim os meus 4 primeiros meses, eles eram realmente uma família para mim.

Mas do dia para noite tudo mudou. Foi literalmente de uma hora para outra e até hoje eu não sei direito o que aconteceu. Foi em uma segunda feira eu estava de férias, tinha saído fazer compras com uma amiga brasileira. Quando eu voltei minha host mum (no inglês australiano se escreve mum e não mom) não estava em casa. Eu estava bem cansada e acostumada a dormir cedo então fui para o meu quarto descansar. Algum tempo depois ouvi minha host sister chorando, mas ela vivia fazendo drama porque o meu host brother provocava ela, achei que era isso e fui dormir.

Na manhã seguinte minha mum voltou para casa chorando e me falou que eles estavam se divorciando. Eu fiquei sem chão. Não sabia o que fazer. Descobri que os meus dois irmãos iriam dormir na casa de amigos e eu não queria ser a única em casa. No desespero liguei para uma menina do meu colégio que eu tinha conhecido em uma festa. Hoje vejo que foi a melhor coisa que eu fiz, porque acabamos virando melhores amigas!

Eu considerava eles minha familia, e acho que familia não se abandona em situações difíceis por isso resolvi que não queria mudar de casa. Os meses foram passando e eles acabaram nem se separando, mas as coisas estavam bem “bipolares”. Um dia eles estavam bem, no outro nem se falavam, as vezes eu chegava em casa e só estava um deles…  O problema é que eles começaram a ficar bem estranhos comigo. Eu me sentia muito sozinha, eles não me incluíam mais nos programas deles.  Comprar vestido para a Formal foi um drama, minha host mum simplesmente falou que eu tinha que aprender a fazer as coisas sozinha e não foi comigo! Sorte que eu tinha uma amiga brasileira que foi a minha “fada madrinha”  virou o centro de Sydney atrás de um vestido comigo!

Como eu já estava lá a alguns meses e tinha vários amigos eu consegui lidar bem com a situação. Até que um dia eles me falaram que iam vender a casa e por isso eu teria que voltar mais cedo para  Brasil. Eu cai no choro, já não era ruim o suficiente aguentar as loucuras deles, ainda queriam diminuir meu intercâmbio… Minhas amigas como sempre sendo anjos na minha vida, uma delas falou que eu podia passar o último mês na casa dela e que de jeito nenhum eu ia embora antes.

Estava tudo certo. O mês de novembro eu passaria com a família da minha amiga, quando veio mais uma surpresa. Nas minhas últimas férias eu teria que ir passar uma semana com uma utra familia para ter um “tempo” da minha. Eu não queria ir, faltavam dois meses e eu queria curtir as férias com as meninas e tinha medo de ir para uma familia que eu não pudesse sair muito.  Hoje fico feliz em ter ido, na verdade se pudesse voltar no tempo teria mudado para essa familia muito antes. Quando cheguei lá percebi que eu nem lembrava mais como é ter uma família “normal”. Me senti muito em casa e acabei não voltando mais para a minha primeira host family.

Agora vem a parte mais louca dessa história, minha primeira host mum começou a chorar quando eu fui buscar as minhas coisas, falando que não queria que eu fosse em bora. Eu expliquei que achava que eles precisavam de um tempo em familia para resolver os problemas mas que a gente podia continuar se falando. Faltava uma semana para  meu aniversário quando teve todo o drama da mudança, no dia ela nem lembrou de me ligar. Mandou uma mensagem dois dias depois falando parabéns atrasado…

Meu intercâmbio mudou completamente quando eu mudei de familia, eu fiquei na minha segunda familia por só um mês as mantenho contato com eles até hoje!Depois eu fui morar com a familia da minha amiga e foi um mês incrível! Tive a sorte de fechar meu intercâmbio com chave de ouro com duas famílias incríveis!

(A foto é da minha segunda host family, que em pouco tempo marcou de forma super positiva a minha vida! Nunca vou esquecer deles! )

One thought on “Vivendo em uma host family

Deixe uma resposta